E que tal uma Power Nap ?

Hoje em dia, com tanta agitação, tornou-se quase impossível sentirmo-nos produtiv@s ou dign@s quando não estamos a trabalhar. Primeiro dizem-nos que temos de trabalhar nos nossos empregos, depois encontrar tempo para trabalhar nas nossas relações, trabalhar nas nossas dietas e trabalhar em nós próprios. A cultura moderna criou muito pouco espaço para descansar e tem uma tendência primordial para julgar aqueles que ocupam tempo a descansar, rotulando-os e perpetuando a mentalidade negativa de que descansar é sinónimo de preguiça.

Mas, e se o que pensávamos saber sobre o esforço exigisse menos trabalho do que se acreditava? E se algumas das melhores formas de melhorar a cognição e o desempenho não implicassem de facto, trabalhar!? Encontrámos um interessante estudo elaborado no verão de 2020 que nos indica que podemos obter ganhos na nossa vida por “simplesmente” descansar.

A power nap (sesta curta) não é um conceito novo, mas tem sido relativamente esquecido, a menos que trabalhes numa empresa com uma cultura corporativa progressiva que atribui tempos de pausa para a sesta (ou até para ioga). Se for esse o caso, damos-te os parabéns e pedimos-te desde já que nos indiques para onde devemos enviar o nosso CV. Mas encontrar uma empresa com este tipo de cultura é raro e por isso a não ser que tenhas um horário de trabalho que to permita, muito provavelmente não conseguirás fazer uma power nap.

As power naps dão-te a possibilidade de regressares ao teu trabalho mais refrescad@ e rejuvenescid@. Tal como as pausas frequentes (que deves fazer) são usadas para afastar a fadiga mental. E podem também aumentar a tua função cognitiva de forma mensurável…
Um estudo com 2.214 participantes chineses com mais de 60 anos concluiu que as sestas após o almoço melhoraram o desempenho cognitivo, a memória, a orientação e a coordenação linguística. Todas estas melhorias são indicações de uma melhor agilidade mental. Sestas deste tipo foram também associadas a uma diminuição de 84% da neuro-degeneração!

Mas atenção, se pretendes iniciar esta prática, tem cuidado com a quantidade de tempo que passas a dormir já que quanto mais tempo os participantes dormiram a sesta, pior foi o seu desempenho cognitivo! O tempo ideal para uma sesta será de aproximadamente 20 a 30 minutos, pelo menos quatro vezes por semana.

Soluções simples podem fazer uma grande diferença. Assim, quando estiveres cansad@, em vez de lutares contra o cansaço e “empurrares o problema com a barriga”, forçando-te a trabalhar, muitas vezes recorrendo desnecessariamente a estimulantes que acabam por ter um efeito perverso e te fazem entrar num ciclo vicioso, tenta fazer o percurso inverso. Relaxa e dorme 20 a 30 minutos e verás que todo o trabalho que tens pela frente não só não deixará de ser feito como o será com muito mais eficácia e eficiência. Surpreende-te com a qualidade do teu trabalho após uma sesta !

Referências:
Cai H, Su N, Li W, et al. Relationship between afternoon napping and cognitive function in the ageing Chinese population. General Psychiatry 2021;34:e100361. doi: 10.1136/gpsych-2020-100361

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s