Conheces a Ginkgo Biloba ?

A Ginkgo biloba é um dos medicamentos naturais mais antigos do mundo. A sua utilização data de há dezenas de milhares anos, na antiga China, onde era utilizada para melhorar a energia e tratar uma variedade de doenças que vão desde a infecção até à asma.

A investigação moderna confirma que o Ginkgo biloba, normalmente suplementado sob a forma de um extracto concentrado tem muitos benefícios tanto para o cérebro como para o corpo.

Alguns dos benefícios mais excitantes do Ginkgo biloba estão relacionados com a memória, humor, e cognição. Também é conhecido por agir como um antioxidante, protegendo o cérebro do stress oxidativo e danos causados pelos radicais livres.

Porque interage muito bem com outros suplementos e pode actuar como um potenciador para outros notropicos, o Ginkgo biloba é também tradicionalmente adicionado a outros suplementos.

BENEFÍCIOS E EFEITOS

Melhoria da memória

A Ginkgo Biloba tem uma reputação ancestral como um melhorador de memória e a mais recente investigação demonstra que essa reputação é bem merecida. De facto, vários estudos e ensaios clínicos demonstraram que os suplementos de Ginkgo biloba melhoram claramente a memória de individuos afectados por demência ligeira e moderada relacioanda com a idade. [1][2] Muitos ensaios clínicos sugerem que o Ginkgo biloba também melhora certos aspectos da memória em populações cognitivamente saudáveis. Um estudo de seis semanas envolvendo a participantes de meia-idade  sem deficiência cognitiva mostraram que a administração diária de Ginko biloba impulsionou substancialmente a recolha de informação, apesar de a cognição geral ter permanecido inalterada.[3] Num estudo semelhante envolvendo participantes idosos sem deficiência cognitiva, a administração diária de Gingko biloba melhorou a recolha e o reconhecimento tardios apesar de não melhorar outros aspectos da memória. [4] Estudos indicam que embora o Gingko biloba seja mais eficaz como um melhorador de memória em populações mais velhas, pode também melhorar alguns aspectos da memória em utilizadores mais jovens. [5]

Relatórios esporádicos de utilizadores reportam também efeitos de melhoramento da memória obtidos através da suplementação comde Ginkgo biloba. [6][7][8]

Cognição melhorada

A capacidade do Ginkgo biloba para melhorar a circulação e o fluxo sanguíneo no cérebro faz dele um útil e poderoso notropico, tanto de per se como em combinação com outros suplementos.

A sua capacidade de reduzir a viscosidade do sangue é fundamental para a sua capacidade nootropica; faz literalmente o sangue menos denso, o que melhora o fluxo sanguíneo, aumenta a absorção de oxigénio e nutrientes, e, em última análise, reforça a função cognitiva.[9] A Gingko biloba também melhora a cognição ao aumentar os níveis de acetilcolina, o neurotransmissor mais estreitamente associado à aprendizagem, e a dopamina, o neurotransmissor associado à motivação e à recompensa.

Estudos e ensaios clínicos indicam que o Gingko biloba pode atenuar os problemas de declínio cognitivo relacionados com a idade mas não relacionado com o Alzheimer [10] e pode reduzir significativamente a deterioração cognitiva  associada à doença de Alzheimer e outras formas de demência. [11]

Aumento da Energia

O Ginkgo biloba tem sido considerado um poderoso impulsionador de energia desde há milhares de anos e a investigação moderna indica que a medicina chinesa ancestral está correcta.  Ao melhorar a circulação em todo o corpo, o Ginkgo biloba melhora a oxigenação e a absorção de nutrientes, aumentando a resistência e fazendo os músculos trabalhar melhor e com um desempenho mais longo.[12]

Gingko biloba também demonstrou aumentar a energia através da melhoria da sinalização de insulina, diminuindo a inflamação, [13] e a redução do stress oxidativo que pode levam à morte celular.[14]

Gestão do humor

O Ginkgo biloba tem sido tradicionalmente utilizado como promotor de bom humor e ensaios clínicos efectuados com individuos que sofrem de distúrbios de ansiedade confirmam que é um bom tratamento para a ansiedade.[15]

Demonstrou-se também ser um modulador de humor eficaz para adultos com depressão geriátrica.[16]

COMO FUNCIONA

Estudos mostram que o Ginkgo biloba tem vários mecanismos de acção. Os seus principais componentes activos são os flavonóides ginkgo glicosídeos que actuam como radicais livres necrófagos, e as lactonas terpénicas, que têm propriedades antibacterianas e outras funções farmacêuticas. [17]

As acções destes componentes fazem de Ginkgo um anti-inflamatório e antioxidante que também aumenta a utilização de glicose cerebral, reduz a agregação de plaquetas, regula a libertação de neurotransmissores, e tem impacto no sistema vasomotor.[18]

Uma das acções mais importantes da Ginkgo biloba é inibir a activação das plaquetas (PAF), que melhora a circulação em todo o cérebro e corpo através da dilatação dos vasos sanguíneos e tornando o sangue menos “viscoso”.[19]

O Ginkgo também protege o sistema vascular de danos por átomos incompletos conhecidos como radicais livres, que são formados durante o processo de oxidação.[20] Os Radicais livres  são conhecidos por danificar outras células e podem prejudicar significativamente a circulação. A  Ginkgo  Biloba é um poderoso antioxidante que neutraliza os radicais livres, impedindo-os de danificar as células circundantes e até reparando alguns dos danos já provocados por esses radicais livres.

A melhoria da circulação desempenha um papel terapêutico significativo do Ginkgo biloba e das suas capacidades  nootropicas.[21]

 O aumento da circulação cerebral faz o cérebro trabalhar mais eficazmente, absorvendo oxigénio e nutrientes de forma mais rápida e mais completa.

Verificou-se também que o Ginkgo modula a libertação de vários importantes neurotransmissores, níveis crescentes de serotonina, acetilcolina, e norepinefrina.

Além disso, o Ginkgo biloba tem monoamina oxidase natural (MAO) com propriedades semelhantes às dos antidepressivos de prescrição médica.[22] A inibição da MAO mantém os neurotransmissores relacionados com o humor dopamina, serotonina e norepinefrina em equilíbrio e pode proporcionar uma sensação de clareza mental.

REFERÊNCIAS

 1. ^ Le Bars PL, et al. A placebo-controlled, double-blind, randomized trial of an extract of Ginkgo biloba for dementia. North American EGb Study Group. (1997)

2. ^ Bäurle P, Suter A, Wormstall H. Safety and effectiveness of a traditional ginkgo fresh plant extract – results from a clinical trial Forsch Komplementmed. 2009

3. ^ Kaschel R Specific memory effects of Ginkgo biloba extract EGb 761 in middle-aged healthy volunteers. Phytomedicine. 2011

4. ^ Mix JA, Crews WD Jr. A double-blind, placebo-controlled, randomized trial of Ginkgo biloba extract EGb 761 in a sample of cognitively intact older adults: neuropsychological findings. Hum Psychopharmacol. 2002

5. ^ Kennedy DO, Haskell CF, Mauri PL, Scholey AB. Acute cognitive effects of standardised Ginkgo biloba extract complexed with phosphatidylserine. Hum Psychopharmacol. 2007

6. ^ u/TheReviewNinja Does Gingko Biloba do anything for you? r/Nootropics Reddit.com 2017

7. ^ u/Quh49zvft comments on What are your genral thoughts on using ginkgo? r/Nootropics Reddit.com 2017

8. ^ u/darktka What are your genral thoughts on using ginkgo? r/Nootropics Reddit.com 2017

9. ^ Santos R.F. et. al. Cognitive performance, SPECT, and blood viscosity in elderly non-demented people using Ginkgo biloba. Pharmacopsychiatry. 2003

10. ^ Bäurle P, Suter A, Wormstall H. Safety and effectiveness of a traditional ginkgo fresh plant extract – results from a clinical trial. Forsch Komplementmed. 2009

11. ^ Yancheva S, et. al. Ginkgo biloba extract EGb 761(R), donepezil or both combined in the treatment of Alzheimer’s disease with neuropsychiatric features: a randomised, double-blind, exploratory trial. Aging Ment Health. 2009

12. ^ Peters H, Kieser M, Hölscher U. Demonstration of the efficacy of ginkgo biloba special extract EGb 761 on intermittent claudication–a placebo-controlled, double-blind multicenter trial. Vasa. 1998

13. ^ Hirata BK et. al. Ginkgo biloba extract improves insulin signaling and attenuates inflammation in retroperitoneal adipose tissue depot of obese rats. Mediators Inflamm. 2015

14. ^ Eckert A, et al. Effects of EGb 761 Ginkgo biloba extract on mitochondrial function and oxidative stress. Pharmacopsychiatry. 2003

15. ^ Woelk H, et al. Ginkgo biloba special extract EGb 761 in generalized anxiety disorder and adjustment disorder with anxious mood: a randomized, doubleblind, placebo-controlled trial. (2007)

16. ^ T Varteresian, H Lavretsky Natural Products and Supplements for Geriatric Depression and Cognitive Disorders: An Evaluation of the Research Curr Psychiatry Rep. 2014

17. ^ M Dziwenka, R Coppock Ginkgo biloba Nutraceuticals, 2016 Sciencedirect.com

18. ^ Gingko Biloba Examine.com

19. ^ Nash K, Shah Z Current Perspectives on the Beneficial Role of Ginkgo biloba in Neurological and Cerebrovascular Disorders Integr Med Insights. 2015

20. ^ Boghdady N Antioxidant and antiapoptotic effects of proanthocyanidin and ginkgo biloba extract against doxorubicin-induced cardiac injury in rats. Cell Biochem Funct. 2013

21. ^ E. Sadowska-Krepa, et al. Effects of Six-Week Ginkgo biloba Supplementation on Aerobic Performance, Blood Pro/Antioxidant Balance, and Serum BrainDerived Neurotrophic Factor in Physically Active Men Nutrients. 2017

22. ^ White HL, Scates PW, Cooper BR. Extracts of Ginkgo biloba leaves inhibit monoamine oxidase. Life Sci. 1996

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s